Associação Desportiva de Aikido de Setúbal

Click here to edit subtitle

Introdução

O AIKIDO é uma arte marcial de origem Japonesa, que se pratica com três armas tradicionais medievais Japonesas, nomeadamente o Tantou (faca ), o Jôu  (Pau redondo de 125x2,5cm), e o Boukken (espada de madeira ). Pode-se praticar as técnicas de Aikido, com um ou mais atacantes, de joelhos ou com o defensor de joelhos e o(s) atacante(s) de pé e ainda no modo considerado normal ou mais comum, defensor e atacante(s) de pé.

Normalmente a modalidade é praticada sem armas, baseando-se o treino em exercícios com técnicas de autodefesa, entre outros aspetos de natureza diversa, tais como a busca da harmonia com a energia do movimento adversário, o conceito da não resistência face à energia e força do adversário, o controle da respiração como método do desenvolvimento do auto controle e ainda os treinos da mente, no sentido da introspecção e busca da paz interior.

O AIKIDO foi codificado século XX no Japão, pelo Sr. Morihei Ueshiba, que lhe atribuiu um cunho muito pessoal, o que fez desta Arte uma modalidade única no género.

Um dos aspectos mais significativos desta arte é não haver competição. Ninguém treina para ganhar ou perder, o objetivo é evoluir como ser humano, evoluir tecnicamente nas técnicas, de uma forma geral contribuir para a formação positiva do carácter do indivíduo, dando-lhe autoconfiança, autocontrole, auto conhecimento, levando o indivíduo a sentir-se ligado com a sua natureza e com o Universo como meio de obter o equilíbrio.

Nota do autor: A expressão "ligar-se ao Universo" parece utópica, como se pode ligar alguém ao Universo?? Também é verdade que ninguém está ligado a ninguém fisicamente! O que altera esse estado é os sentimentos que nutrimos pela outra pessoa, que faz com que sintamos que estamos ligados de uma forma intensamente física.

Aikido Aikikai em Portugal

A história desta Arte Marcial em Portugal começa com a vinda do Mestre Georges Stobbaerts de origem Belga para Cascais, Lisboa.
Este senhor vem pela primeira vez a Lisboa em 1967, onde introduz as artes tradicionais japonesas: o ZEN, o AIKIDO, o KENDO e o IAIDO.
O “seu” AIKIDO manifesta-se de forma original e na época é impossível de comparar com a de qualquer outro Mestre, pela simples razão de não existir mais ninguém a ensinar.

Este Mestre Belga criou um modelo muito fluído de Aikido cujos movimentos são de uma grande amplitude, procurando naturalmente a beleza e a graciosidade da Arte, dando a ideia de que não se preocupa com a característica básica de qualquer Arte marcial, que é sem dúvida a Defesa Pessoal; era (e é) no entanto Aikido, penso que ninguém tem dúvidas quanto a isso.
O Aikido deste senhor era baseado unicamente, nos movimentos designados por Aiki waza, que quer dizer, técnicas de harmonia e energia, os quais parecem quase como uma dança. Não tem nada de errado, no entanto o Aikido tem muitos mais processos de praticar as suas técnicas, processos esses, em que as técnicas têm movimentos diretos ou muito mais curtos na sua amplitude e nos objetivos de ensinar qualquer pessoa a defender-se. 

Mais tarde após o início do Aikido e a formação de vários cintos negros pelo Mestre Storbbaerts em Portugal, chega em Maio de 1975 a Portugal, o Mestre Misao (agora Doshu, mudou o primeiro nome, por razões pessoais) Honda 3º Dan de Aikido e 1º Dan de Iaido.
Em Maio/75 o CNS estava em Festa de Aniversário, O.M. (Diretor do Polidesportivo naquela data) aproveitou a oferta de uma Demonstração com Japoneses, proposta por Honda Sensei e incluiu-a na Festa do Clube. Foi deste modo que pela primeira vez, Setúbal viu Aikido por Japoneses.

Misao (Doshu) Honda veio para Setúbal, através do diálogo estabelecido com um outro passageiro durante o voo para Lisboa. Honda Sensei já tinha estado antes em Portugal, nessa sua anterior viagem não tinha tido sucesso, vindo-se obrigado a regressar ao Japão sem ter estabelecido a continuidade da prática do Aikido ou formação de qualquer cinto negro de Aikido.  

O passageiro que o influenciou a vir visitar Setúbal era um Técnico da antiga empresa Setenave, que conhecendo a cidade levou o Mestre Honda a experimentar  a cidade de Setúbal.

(Foto  de 2006 em Setúbal)

Em maio de 1975 inicia-se a história do Aikido Aikikai em portugal

O Aikido que existia até à data não se identificava com as origens (Aikido Aikikai) e o próprio Mestre Stobbaerts procurava criar um modelo próprio e independente do Aikido Japonês, o que veio a acontecer.

Doshu Honda inicia o ensino do Aikido no Clube Naval Setubalense em 1 de Junho de 1975, pela ação do então Diretor de Pavilhão Polidesportivo do C.N.S., Orlando A. Marques Pereira.

A modalidade tem uma grande aceitação na cidade, verificando-se a inscrição de várias dezenas de novos praticantes, o movimento e a eficácia das técnicas era muito interessante.

Doshu Honda decide expandir a modalidade para Lisboa o que veio a acontecer em Setembro do mesmo ano, as dificuldades financeiras eram enormes e só indo para Lisboa poderia sobreviver com base no ensino da Arte Marcial Aikido.

Em Lisboa forma vários alunos, destacando-se entre eles o Sr. Luís Antunes (Sensei), o qual veio a formar (mentor do projeto) a Associação Aikikai de Portugal e posteriormente a Federação Portuguesa de Aikido (Utilidade pública) FPA.

Luís Antunes e Orlando Marques foram os primeiros Shodan (cinto negro) Aikikai em Portugal, vindo ambos a fazerem exame para cinto negro ao mesmo tempo, pelo Mestre Misao Honda.
Naquela data havia vários praticantes cintos negros, no entanto não eram reconhecidos pela Aikikai de Tokyo. Nunca foram registados na Sede Mundial de Aikido Hombu Dojo Tokyo, eram alunos do Sensei Stobbaerts e as suas credenciais, como cintos negros (Yudanshas), resumiam-se aos registos da Associação (Nacional) APADA.
Algumas pessoas treinaram numa época anterior a 1975 com Honda Sensei, aquando numa anterior visita ao nosso País, mas isso não faz desses atletas seus alunos. Para ser aluno de qualquer professor temos que ser formados oficialmente numa disciplina por esse mesmo professor. Foi o que aconteceu a esses dois atletas que se formaram em cintos negros "Shodan", através do ensino constante do Sensei Doshu Honda.

Em 1985 decide expandir a modalidade para o norte situando-se no Porto, não teve sucesso abandonando o projeto definitivamente; acaba por regressar à sua cidade Izumisano Prefeitura de Osaka, Japão. 

O Aikido Aikikai não mais parou de se expandir em Portugal, havendo atualmente Aikido por todo o País  e em diversos lugares, tais como Escolas Primárias, Escolas Secundarias, Ginásios, Clubes, Coletividades, Colégios, Externatos, ATLs. etc. .

Honda Sensei atualmente é o Assessor Técnico da Associação Desportiva de Aikido de Setúbal–A.D.A.S., organismo criado por Orlando Marques (Uchi Deshi de Honda Sensei) o qual foi o seu primeiro aluno em Junho de 1975.

(Foto de 1990 com O.M.)

Setúbal, 7 de Fevereiro de 2002

Autor: Orlando Marques

Honda Sensei com Orlando Marques Sensei

Maio/1978-Demonstração no C.N.S., O.M. é atacante de Honda Sensei)
Julho de 1977 (Última aula da época, festa em Setúbal)